Net BR 121 – “Frequencias para uso em DV e assuntos gerais”

RECADOS DA REDE:

Foi ativado mais um repetidor na rede que é o PY2KGV na frequência de 439.350 em Joanópolis SP cobrindo boa parte da Fernão Dias, Bragança Paulista, Atibaia, algumas cidade do interior Paulista, alguns pontos de SP e outros. Já no ar em operação e o sysop conta com vocês para informações de acionamentos. Vamos aos testes e parabéns ao PY2RMF Samuel e demais envolvidos nas instalações.

LABRE:

A LABRE é estruturada pela NACIONAL com atribuições Nacionais e Internacionais e, pelas Estaduais com suas responsabilidades e atividades em cada Estado Federativo.

É a entidade oficial que nos representa perante a ANATEL e órgãos Internacionais.

A nova gestão Nacional que assumiu em 01-01-2020 traz como bandeira a transparência e união, quando passou a divulgar suas atividades, dentre elas tem mantido reuniões com a ANATEL para melhorias na legislação vigente, sempre atenta às Consultas Públicas, às defesas pelo Grupo de Defesa Espectral, participando também com eventos, atualizações semanais de DX, diplomas, Bureau e muitos outros serviços. Algumas dessas divulgados nos QTC’s mensais incluindo informações de algumas Estaduais.

Seu Conselho Diretor é composto de voluntários escolhidos, mas não podemos esquecer que uma estrutura dessas tem seus custos operacionais subsidiados pelas colaborações de seus associados, um dos principais pilares para existir.

Temos sido presentes nas consultas públicas com números de contribuições sem precedentes e sempre com suporte da LABRE, isso nos fortalece como radioamadores, mas talvez não o suficiente.

Não podemos nos associar direto à LABRE Nacional, mas podemos escolher a Estadual que melhor nos agrade com seus serviços para nos associar, contribuindo desse modo com a Nacional.

Seria bom se voltássemos a ser um número expressivo de associados junto a LABRE, é um meio de nos beneficiarmos como radioamador e fortalecer o radioamadorismo Brasileiro junto a quem nos representa. Pense, nisso e façamos nossa parte… Saudações Labreanas.

PLANO DE FREQUENCIAS PARA USO EM DIGITAL VOICE, COM FOCO NO DMR.

Muitos nos deparamos com dúvidas de onde e como podemos operar um rádio em Digital Voice, quais frequências posso colocar no Hotspot, quais posso usar Simplex, como faço para operar simplex em DV, existem canais de chamado em DMR? quais frequências, TG, Slot, etc…

Temos um plano de frequências do Ato ANATEL nº 9106 de 2018 a seguir. Deste podemos melhorar ainda mais o uso evitando as frequências limites de cada faixa, assim evitamos interferir na faixa ao lado.

Postamos mais detalhes no Site da rede DVBRAZIL em Notícias para quem quiser mais detalhes.

Para quem usa Hotspot ou, rádio com Echolink ou sistemas similares, estes precisam usar a canalização de IVG que é, em VHF, de “145.015 a 145.195” e em UHF, de “433.065 a 433.140”, com canais separados a cada 15KHz.

Para uso SIMPLEX, notarão há muitas sub-faixas, mas não se preocupem em anotar agora, poderão ler no Ato 9106 e no site da rede.

Evitando frequências de borda, podemos citar 06 grupos de frequências em VHF sendo de “144.510 a 144.590”, “144.910 a 145.000”, “145.510 a 145.550”, “145.590 a 145.790”, “146.390 a 146.590” e “147.410 a 147.580”, essas duas últimas também muito usadas em FM. Já em UHF temos 03 grupos de frequências sendo de “430 a 432”, “433.150 a 434.000” e “438 a 439 MHz”.

Dentre estas, países mais adiantados em DV adotaram para CHAMADA em DMR as frequências de 145.510, 145.790 e 433.450 MHz usando TG-99, Color Code 1, Slot 2 ou 1 (em simplex tanto faz) sendo estas internacionais e coincidentes com o plano de frequências do Brasil.

Muitos devem lembrar que fizemos uma enquete ano passado sugerindo 145.520 com ajuda do Hilton PY2BBQ e o time da rede, mas observando outros países vale a pena repensarmos em adotarmos as recomendações destes, seguindo uma tendência internacional o que acham? Debateremos isso durante o Net BR 121.

Lembramos que já existem frequências de QAP por grupos locais que nada mudam ao se ter a definição de canais de chamada, apenas abre uma gama de possibilidade para aproveitarmos condições naturais de propagação deixando rádios em QAP para receber chamados a distância, poderão ser úteis em emergências, facilita usarmos simplex em outro país, enfim, uma vez tendo pontos de encontro definidos podemos estabelecer um contato e seguir para outra frequência simplex.

IVG- Internet Voice Gateway (Hotspots e afins) em VHF e UHF

Para quem usa Hotspot ou, rádio com Echolink ou sistemas similares, estes precisam usar a canalização de IVG que é, em VHF, de “145.015 a 145.195” e em UHF, de “433.065 a 433.140”, sendo os canais separados a cada 15KHz.

O IVG (Internet Voice Gateway) é quando a estação viabiliza transmissão de voz pela Internet por meio de VoIP ou sistemas correlatos, sendo também permitido o IVG em frequencias de Repetidores para conectá-los na rede.

Quanto as conexões dos repetidores à rede, cabe observar o REGULAMENTO DO SERVIÇO DE RADIOAMADOR ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 449, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2006 no que cabe às conexões de uma Estação Tipo 5 (com conexão pública), permitindo dois tipos de conexões que são a conexão à rede do Serviço Telefônico Fixo Comutado STMC e/ou do Serviço de Comunicação Multimídia SMC, podendo ser usadas juntas ou em separado.

A resolução não explicita condicionantes para uso da conexão SMC relacionada ao IVG, que é uma das opções de conexão da licença Tipo 5, portanto livre para uso geral.

Já a outra opção que é a conexão STMC, conhecida como autopatch para ligações telefônicas, o regulamento exige anuência da prestadora local de STMC além da conexão ser operada por radioamador classe A ou B. Com a expansão da telefonia celular essa conexão STMC praticamente caiu em desuso, mas cabe citar caso alguém pretenda usar.

Seguem abaixo destaques do “Ato 9106/2018” para VHF e UHF, valendo comentar que o teor integral desse é de grande importância a qualquer radioamador, independente da banda, modo, faixa ou modalidade.

Algumas das definições do Anexo B do Ato:

Observações citadas no Ato:

Plano de Faixas e Canais IVG:

Segue resumo com destaque ao DV Simplex, IVG e sugestão de uso preservando margens nas bordas para evitar conflito com outros serviços. Por exemplo: um QSO em 144.600 pode causar transtornos em 144.610 que é entrada de repetidor, o mesmo ocorre em 144.900 podendo prejudicar 144.890, também entrada de repetidor.

VHF

UHF

Tem-se recomendado usar 145,090 nos Hotspots como padrão em VHF. Assim basta uma programação no rádio para conseguimos operar qualquer Hotspot ao alcance.

Links para a legislação citada:

Ato ANATEL nº 9106/2018

Resolução ANATEL 449/2006

2 thoughts on “Net BR 121 – “Frequencias para uso em DV e assuntos gerais”

  • Braz

    Bom dia.
    A faixa em torno dos 433 MHz fica muito perto das frequências de controle remoto de alarmes e portões.
    É bom atentar a isso quando for usar essa faixa.
    73, PY2JAB

    • Fabio Poli

      Isso tem sido um problema para muitos, não só pela proximidade em frequencia, mas também a ausencia de filtros nos receptores de portão. Vale a pena observar se não está afetando portões ao redor.

Deixe uma resposta para Braz Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
RSS
Facebook
Facebook